7/24/2007

Dizendo não

Tenho que admitir que pra mim não é fácil dizer não. Não só dizer, mas também fazer não.

Eu tenho dificuldade de impor minha vontade em detrimento à vontade de outra pessoa que me é chegada. Mesmo quando eu não faço a vontade de outra pessoa que eu não conheço, dificilmente eu digo não, normalmente eu fujo.

Acho que o meu problema é que fui criada pra ser muito obediente, então sou muito obediente. Sair da regra, mesmo que implícita, me demanda muita energia que nem sempre eu tenho. Acho que sou uma seguidora de regras.

Talvez não seja da minha criação, mas seja mesmo da minha personalidade. Da parcela passiva da minha personalidade. Talvez eu somente não goste de decepcionar as pessoas.

Claro que isso influencia no peso. Já está mais do que na cara que as gordas são gordas porque comem errado e comem seus sentimentos, eu não poderia ser diferente. Não que eu coma todos os meus nãos, mas que eu coma todos os meus arrependimentos por não ter dito não.

Aprender a dizer não é algo que vou ter que desenvoler por toda minha vida, assim como policiamento sobre a alimentação.

Para fugir das regras, hehehe, coloco uma fotinho interessante que achei hoje aqui. Para quem gosta de comer corações e estrelinhas.


7 comentários:

  1. Também preciso aprender a dizer não. Como você também acho o que como meus arrependimentos e minhas angústias, de uma forma geral. E pior, me sinto péssima quando alguém diz não para mim. :(

    Beijos e obrigada pelo carinho de sempre.

    ResponderExcluir
  2. Ai que meigos os pepininhos.... deve ser mais difícil faZer esses modelinhos do que o meu iogurte, né?
    Eu tb já fiz o iogurte mais na raça, mas não fica tão cremoso. E o lance de colocar no forno aquecido é prá procriação ser em maior escala hehehe. Eu uso o mesmo por duas novas rodadas, depois os lactobacilos vão perdendo força e vai ficando ácido e mais aguado. Anos de experiência hehehe. Minha sogra me critica (novidade!) e faz de qualquer jeito. Fica horroroso e ela acha que tá ótimo. Mas, fazer o que né?
    E prá variar temos mais algo em comum, a dificuldade de dizer não. Em vez de aprender a dizer não, passei a evitar qualquer tipo de contato social com potencial de me colocar nessa situação. Sou meio bicho-do-mato. Uma ótima quarta. Bjs. Zá

    ResponderExcluir
  3. Oi linda....

    qto tempo eu não vinha aqui não eh???hihihi pois bem..estou aqui pra lhe desejar uma ótima semana e lhe dizer que compartilho do mesmo pensamento ke o teu...e ainda sim...se saber dizer nao as vzs..sab qdo vc vai na ksa dos paentes e eles fazem akela comida especial....e vc recusa ele fikam com a kra la em baixo ai vc tem ke aceitar pra não fazer desfeita.lembrei disso agora...hihih


    eu gosto mto de v...e kero ke vc....seja uma pessoa feliz acima d td.....bjuxxxxx e q sua vida seja maravilhosa....

    ResponderExcluir
  4. ahh propósito axei o prato maravilhos e mto atrativo.....axo ke vou fazer um curso....hihihihih

    ResponderExcluir
  5. eu vi esses dias..uma respotagem sobre estas frutas e verduras no japão..dizem q eh mto caro la...e vi a melancia triangular...dizem ke nao eh pra comer e sim..pra apreciá-la auhauhaua...bjokassss

    ResponderExcluir
  6. Oi Gordinha.

    Realmente, dizer não é o princípio fundamental de uma dieta.

    O que achei mais importante no seu post é que você reflete sobre a sua capacidade e origem dos seus Nãos.

    Você consegue se situar e sabe o porquê do não, o porquê da dieta, evitando assim o porquê do erro.

    ResponderExcluir
  7. Hum... não sou muito chegada em verduras (apesar de ter plena consciência de que elas são superimportantes). Mas vendo esse tanto de corações e estrelinhas, até dá vontade de comer!!!
    Eita troço difícil é o tal do não. E quando o NÃO é pra nós mesmas, então... é um exercício diário! Bjins

    ResponderExcluir