Poder de veto

Quando estava esquematizando minha dieta, dei a somente uma pessoa o poder de veto sobre ela.

Meu lindinho teria todo o direito de estipular que eu deveria parar de emagrecer e eu teria que obrigatoriamente acatar. Ele, única e exclusivamente ele, teria esse poder.

Todos riam quando eu dizia isso aqui em casa. Mas eu achei super importante!

Não é porque eu sou submissa, muito menos porque ele tem mais poder sobre mim do que eu mesma.

Claro que eu não queria perder um namorado lindo só porque me tornei "magra de mais" (sonho isso, não? hehehe). E ele também não me deixaria simplesmente assim.

Eu queria me assegurar que eu não estava passando dos limites. Dei a ele a responsabilidade de analizar se meu emagrecimento era saudável.

Eu não sabia como ficaria minha cabeça. Não sabia se ia conseguir olhar pra mim e ver que eu estava precisando parar. Tinha mesmo era medo de ficar noiada e virar uma anoréxica.

Bom. Eu gosto de ter ele como garantia. Sei que não vou passar dos limites.


Comentários

  1. As vezes eu também penso nisso, será que ficarei noiada? Quem tem esse poder de veto é minha mãe, ela sempre escolherá o melhor pra mim. Nunca formalizei, nunca verbalisei isso, mas se um dia ela me disser que está na hora de parar, a razão é toda dela.

    mas pra eu ficar nessa nóia ainda tá longe! faltam 20 quilos! hehehe

    fica com Deus, Beijão!

    ResponderExcluir
  2. Que legal, ter alguem assim pra te acompanhar e em quem vc confia.
    Meu marido é suspeito, ele vive falando que eu to bem, bonita e emagrecendo, mas nem sei se acredito mais.
    Obrigado pela visita e pela força.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Gordinha!

    Que bom que o seu Lindinho te acompanha.

    Não é uma tarefa fácil, pois tem muito namorado que na verdade atrapalha na dieta...

    Boa sorte!

    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  4. E ele, ainda não se pronunciou se já está bom ou se falta um pouco, como o meu gordinho que já acha que estou ficando "magricela"? É bom a gente ter um parâmetro externo confiável sim. Tentei isso com minha filha, mas percebi que nessa área somos "concorrentes". Pelo meu maridão eu poderia continuar como estava. Conclusão, eu acabei sendo meu parâmetro mais fiel e imparcial. Ou talvez a balança, o espelho. Com a vantagem de que são mudos hehehe, mas mostram a verdade nua e crua. Bjs. Zá

    ResponderExcluir
  5. Adorei ler sobre isso. Morre de medo de passar do extremo gordinha para anoréxica. Já vi isso acontecer com muita gente que é compulsiva, como eu. Meu marido também é um guia para mim. Achei ótima sua idéia.

    ResponderExcluir

Postar um comentário