quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Doce de goiaba caseiro

É tempo de goiaba.
Ontem passamos o dia na chácara.
Na chácara tem um monte de pé de goiaba.
Tem um fogão a lenha na chácara.
1 + 1 = 2
Assim sendo, tem um monte de doce de goiaba na geladeira!

Não dá para se distanciar da lógica e da razão!

Há basicamente três tipos de doce de goiaba:
  • doce de goiaba
  • doce de goiaba cascão
  • doce de goiaba de semente
Os ingredientes para todos eles são os mesmos
  • Vários pés de goiaba
  • Alguns baldes
  • Algumas facas
  • Muito açúcar
  • Algumas panelas grossas (pode ser de ferro ou de alumínio, ou panela de pressão)

Comece indo apanhar um monte, de goiaba! Quando você achar que já chega, pegue mais uns dois baldes de 20 litros.

Doce de Goiaba Cascão

Aqui na minha terra, doce de goiaba cascão é aquele que tem pedaços da fruta boiando em uma calda de açúcar.

É o doce de goiaba mais rápido e mais prático de fazer.

Pegue algumas goiabas, descasque (ou não, fica a seu critério), verifique se não tem bicho, se não tem podre. Tire a semente, lave as casquinhas e coloque tudo em uma panela.

Se descascar, vai tirar só a casquinha verde, bem fininho. Então o que vai sobrar é tudo o que não é semente (aquela coisa no meio que parece um cérebro) e o que não é casquinha verde.

Na panela, coloque açúcar. A quantidade de açúcar é mística e vou discutir sobre essa misticidade no final. Para uma panela de pressão quase cheia vão umas 3/4 xícaras de açúcar.

Se quiser o doce mais simples de fazer, adicione um tiquinho de água, algo em torno de 1/2 xícara. A goiaba vai soltar mais água, mas essa água evita que você precise ficar muito em cima do doce.

Deixe no fogo sem mexer até que a calda fique bem brilhante e grossinha, ou até que as casquinhas estejam desmanchando, você decide. Se está a horas no fogo e a calda não ficou brilhante é porque falta açúcar.

Esse doce pode ser feito com goiaba branca ou vermelha, inclusive com as duas juntas.

Doce de Goiaba de Semente

Peque a semente das goiabas que foram reservadas, providencie mais, muito mais! Mas só sementes, só aquela parte interna da goiaba que parece um cérebro.

Coloque no fogo com açúcar e deixe até soltar água. Não adicione água! Quando soltar água você tem duas opções, ou espera mais um pouco e penera, ou bate no liquidificador e penera. Eu acho mais pratico bater no liquidificador. Mas só no pulse, para não ficar muito difícil de separar as sementinhas.

Aí coloque a massa peneirada no fogo e coloque mais açúcar. Deixe no fogo pra sempre. Sempre mexendo de vez em quando. Não pense em colocar água quando bater no liquidificador. É morte na certa! Quanto mais água no doce, mais tempo ele demora pra apurar e maior será a eternidade!

Esse é o doce do inferno! O pior dentre todos os doces. Ele espirra até no japão! Seu fogão vai ficar um nojo, sua cozinha vai ficar um nojo. É provável que você se queime, mas é o melhor doce de goiaba que você já comeu na sua vida!

Muitos já deram a vida por um doce assim.

Deixe no fogo até obter a consistência que você quer. Se quiser doce de goiaba de semente em ponto de cortar no aniversário de 15 anos da sua filha recém nascida, melhor começar já! Vai demorar umas boas 6/8 horas de fogo. De espirração. De mexer-e-mexer-e-mexer.

Umas 6 ou 8 horas pra quem faz doce numa boa quantidade. Começando com uma panela de pressão quase cheia você acaba mais ou menos com meia panela de pressão. Afinal, você não vai perder tempo, nem vai sujar toda a sua cozinha, fazendo doce de semente pra ter um copinho, né?

Só vale fazer com goiaba vermelha. O de goiaba branca fica com uma cor estranha.

Doce de Goiaba Caseiro

Esse é show! Você só precisa ver se a goiaba não está podre, nem com bicho, nem suja. Se quiser descasca. Senão nem isso!

Bate tudo no liquidificador. Coloque o mínimo de água que conseguir! Quanto mais água, maior o tempo de fogo.

Penere! Depois da peneiração o procedimento é igualzinho ao doce de semente. Só que esse fica mais grosseiro. Espirra a mesméssima coisa. Demora só um tiquinho menos.

Não recomendo fazer com goiaba branca. A menos que sejam algumas poucas no meio de muitas vermelhas.

A mística do açúcar

Em qualquer doce, o açúcar é um elemento fundamental. A quantidade varia muito da quantidade de água que a fruta tem, do ponto de apuração que você deseja, e da calda.

Quanto mais açúcar, mais brilhante o doce, mesmo num doce de abóbora. E quanto mais açúcar, mais fácil de apurar.

Para saber se o açúcar que você colocou foi suficiente, espera no máximo uma hora (com meia hora já dá pra ter uma boa noção pra quem entende) e veja se o doce já está brilhante, e se já está com cheiro de doce e não de fruta.

Se com 1 hora nada aconteceu, mete mais açúcar na bagaça que o doce deslancha!

É como saber o sal só pelo cheiro. É difícil falar, mas depois que se aprende é a coisa mais fácil de fazer.