Auto estima e o amor incondicional

Amor incondicional. Você sabe o que é? É fácil, amor é amor, você já manja. E incondicional é igualmente fácil. in é negativo, certo? e condicional é de condição. Ou seja, incondicional é que não tem condição, ou seja, qualquer que seja a parada.

Ou seja, o amor incondicional é aquele que é sempre amor, não tem condição para existir. É o amor de uma mãe para um filho, mesmo esse filho sendo um pestinha, ou sendo o maniaco do parque. Porque, não é porque um filho se torna assassino que uma mãe vai deixar de amá-lo, certo? Pode deixar de apoiá-lo, de acreditar nele, mas não de amá-lo.


Outra forma de amor incondicional é a que temos com nosso primeiro carrinho. Você se lembra como foi para conseguir cada uma das prestações para comprá-lo. Como foi para conseguir gasolina para cada uma das gandaias. Como foi que você descobriu a forma de abrir e fechar a porta.

Não é porque seu carro é um tomóvi, ou está caindo aos pedaços, que você vai deixar de amá-lo. Certo!? Você se lembra de todos os lugares onde foram juntos, e da época em que andava de busão. E volta a amá-lo.

Porque então, você não tem o mesmo amor incondicional com seu corpo!? Ele pode estar precisando de uma funilaria completa, mas isso não é motivo para não amá-lo!

Ele já te levou pra tantos lugares! Já te deixou existir em tantas situações. Já caiu naquele degrau, já te possibilitou beijar aquela pessoa, abraçar aquela outra!

Afinal, se você não tivesse um corpo, daría para ir de ônibus?

E, além de pensar em somente corpo, porque não há de se viver sendo somente um corpo. Porque não te amar assim do jeitinho que se é!?

Se conseguimos amar os homens que são seres altamente diferentes. Amamos eles mesmo que sejam uns esganados, ou desatentos, ou cabeças de vento. Amamos porque temos a capacidade de amar além do que se vê de imediato. Porque não passar essa capacidade de amar para amarmos a nós mesmas.

Você é cheia de problemas? Você é cheia de defeitos!? Na minha opinião, só nos achamos uma bosta de pessoa porque nos conhecemos muito melhor do que conhecemos as outras pessoas. Porque as outras pessoas também sabem que elas próprias são cheias de problemas e de defeitos, mas nós não.

Auto-estima vai além de fazer as unhas toda semana. Ou de cuidar dos cabelos todos os dias. Ou de estar sempre depilada. Auto-estima é ter intimidade com você e saber que apesar da sua virilha estar peludíssima, ou sua sombracelha parecer uma taturana, você se ama, e se quer bem, e sabe que merece do bom e do melhor tanto quanto qualquer outra pessoa.

Eu sei que não basta eu vir aqui e falar "se ame! você merece". Mas quem sabe se eu continuar batendo nessa tecla, um dia, quem sabe, umazinha, se convence de que merece pelo menos a tentativa!

Eu sei que uma pessoa que se ama é mais feliz! Isso sim. Mas também, nem todo mundo quer ser feliz nessa vida.......

Comentários

  1. Gô,
    Ameiiiiiiiiiiiii este post!
    Cara, muito bom mesmo!
    Olha, depois de muita briga com espelho, de me achar um lixo em todos os sentidos, etc etc etc, percebi que tudo isso só piora as coisas.
    Posso dizer que me amo hj, mas claro que preciso dar uma uma ajeitada, fazer as pazes com a balnça e tudo mais, mas não é por este motivo q vou deixar de me olhar no espelho e me achar gata pacas (passei muito tempo fugindo dele e as vezes ainda me pego tentanto fazer isso).
    O fato é, se a gente se aceita vida fica mais fácil ou menos dificil, as coisas passam a fluir e o poder de mudança torna-se real, pq não estamos deixando para ser feliz qdo emagrecer, ou colocar silicone, comprar uma carro... somos felizes hj indenpendente da situação.

    Olha, comentando seu comentário lá no blog, cara, ri d+ qdo li pq vc acertou em cheio. O marido chegou com as roupas "azedas" por causa da umidade da floresta somada ao suor, e com uma das calças pura lama.. ele atolou! kkkkkkkkkkkkkkk

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Adorei esse post, tava precisando ler.. Sabe o que é? Minha terapeuta disse que muitas pessoas ficam "bi, ou tri-partidas" ou seja:

    1) intelectualmente não tenho o que reclamar da minha pessoa, estudo bastante e consigo me sair bem;

    2) como mãe (e filha, e irmã, e tia, e esposa, e amiga, ou seja, nas relações) também sou ok, generosa, solidária, sem me trair, claro, mas sou uma "boa pessoa" rsss e sem esforço...

    3) mas fisicamente não me "vejo", simplesmente isso, é como se não habitasse meu corpo, como se fosse só uma cabeça ou como se vivesse dentro da cabeça...

    E sabe que isso é bem anterior à obesidade para mim? Eu era criança e já não me dava conta de que tinha um corpo (andava descalça, até me machucava por não perceber que tinha corpo abaixo do pescoço) e na adolescência então, me ilhei dentro da minha imaginação de uma vez por todas!

    Quando vejo uma fotografia do meu rosto eu não estranho tanto, mas o corpo é algo difícilimo para mim!

    Quando fiz terapia ela dizia que eu não tinha consciência corporal nenhuma, meus movimentos não são nada harmônicos (o que sou eu na aula de jump uma piada!) enfim, ainda estou meio ilhada na cabeça, então ver meu corpo é como ver algo estranho a mim, um negócio estranho, mas estou me esforçando, isso vai melhorar affffffff

    Obrigada por ter uma imagem tão boa de mim!

    Gostaria muito de "ver" você, porque gostar de você já gostei!

    Até falei para mamãe que tenho uma prima (eu sou "da silva" de verdade rsss ).

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá Gô!

    Adorei este post, ele diz tudo sobre aquilo que eu sinto em relação ao nosso amor-próprio.

    Não há nada mais importante do que gostarmos de nós próprios...só sentindo esse amor é que podemos abrir as portas para deixar entrar outro amor...o amor dos outros!

    Quanto mais gostarmos de nós, mais vamos libertar energia positiva e mais vamos fazer os outros sentir essa energia quando estão junto de nós, não concordas?

    Eu acredito nisso!

    Beijocas e muita energia positiva para ti!

    Sandra

    ResponderExcluir
  4. Ah!!!

    Eu li os comentários das outras meninas e quero dizer uma coisa muito importante:

    eu também sou tua prima...eu sou Sandra da Silva!

    Ahahahhah!

    Juro que é verdade!

    Beijo grande!

    Sandra

    ResponderExcluir
  5. Gô é bem legal esse seu post,mas sabe acho que o maior problema das pessoas não se amarem o sulficiente é porque ficar esperando a aprovação dos outros,e quando não recebem um elogio e sim uma crítica ao invés de rebater contra quem a fez,não acaba se sentindo a ultima das pessoas,semana passada eu fiz um post relacionando essas coisas(gente com dificuldade de lidar com pessoas venenosas) até te convido a dar uma lida,acho que ler sobre essas coisas nos faz refletir e muito!
    Parabéns pelo post!
    Beijos querida e otima semana!

    ResponderExcluir
  6. Que post menina!!! Amei!!!
    Eu adoro ler mensagens positivas assim como o seu post!
    E pode ter certeza que vai ter mais que uma pessoa que abrirá os olhos. Uma plantinha é colocada no coração de cada uma de nós que lemos sua mensagem e cedo ou tarde essa plantinha dará seus frutos, pode ter certeza!
    A minha já está aqui semeando! rs

    Desejo uma linda semana pra vc!

    Bjs
    Mari

    ResponderExcluir
  7. Falou e disse!
    Era exatamente isso q eu precisava ler hoje!

    ResponderExcluir
  8. "Auto-estima vai além de fazer as unhas toda semana. Ou de cuidar dos cabelos todos os dias. Ou de estar sempre depilada. Auto-estima é ter intimidade com você e saber que apesar da sua virilha estar peludíssima, ou sua sombracelha parecer uma taturana, você se ama, e se quer bem, e sabe que merece do bom e do melhor tanto quanto qualquer outra pessoa."



    A D O R E I !

    Assino cada coisa que você falou!

    ResponderExcluir
  9. Meu carrinho tá capenga... mas eu o amo muito.. rsrs

    Brincadeiras a parte, concordo com você, temos que nos amar... porééém, eu acho que se cuidar é uma prova de amor... hehehe

    beijos, mocinha que descobri o nome ;)

    ResponderExcluir
  10. nossa que lindo post... sinceramente o único amor incondicional q eu coneço é o que tenho por minha mãe e meu filho...
    nem por mim é incondicional... as vezes não me amo não!

    ResponderExcluir
  11. Oi Gô... Só faltou segurar um peão... eh eh eh ... To de volta... Gostei muito do seu post... Ele é bem real... Auto estima e amor próprio... É tudo o que todos precisamos!!!
    Um beijo grande

    ResponderExcluir
  12. Primeiramente, adorei a sexta linda! Já tinha visto, apenas não tinha tido tempo de comebtae! Tu tem bom gosto pra escolher os pintores,mulé!

    E quanto ao amor incondicional: concordo em gênero, número e grau!

    Se não nos amarmos, quem vai?


    Bjocão!


    FUIZ...

    ResponderExcluir
  13. Eu tambem sou tua Prima, No Leader training da fundacao Ser a gente recebe o sobrenome Silva...rs
    rs
    Florimari SOL Silva, como SOL (grupo SOL) aprendi a perceber meus arredores e deixar de ser egoista. COm O LT, o Silva, aprendi a me amar e me priorizar sem ser egoista.
    amei seu post.
    Amei o que voce escreveu. Obrigada !

    Flori

    ResponderExcluir
  14. amei seu blog. licença pra fuxica-lo, ok?
    ;)

    ResponderExcluir
  15. Adorei o post! :) Chega ser estranho a forma como somos capazes de ser muito mais tolerantes com os outros do que com nós mesmos.

    O primeiro passo para mudar a nossa vida é mesmo gostarmos de nós e de nos cuidarmos (muito para além de fazer unha toda a semana rs)

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Oi, Gô! Eu não sou Silva, não sou tua parente. Mas sou Soares, provavelmente sou parente do Jô,kkkkkkkk!
    Muito bom esse post.Eu cresci com uma auto-imagem distorcida:sempre me senti a gorda, a feia, etc. De uns tempos pra cá tenho tentado pensar diferente e acho que isso ajudou no meu emagrecimento.A verdade é que temos que nos valorizar, sempre!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  17. Ola...
    Já acompanho o teu blog a um bom tempo... mas nunca cometei(acompanho alguns e tenho vergonha de comentar) Então hoje passei aqui para dizer que fiz um blog e não sabia faze a regua do peso e me lembrei que vc havia explicado em algum dos teus post. Alem de ser um exemplo me ajudou pra caramba.
    Obrigada
    Ju

    ResponderExcluir
  18. Adorei o post e a comparação.
    É verdade. Quando a gente se ama, fica muito fácil cuidar da lataria. Não dá pra esperar a lataria ficar 100% pra amá-la.
    Tava com saudade de vir aqui...
    Um beijãozão pra tu.
    ;)

    ResponderExcluir
  19. Sem tempo de ler seu post, mas volto depois.
    Passei só pra deixar um beijo.
    Ainda sem computador e entre caixas. Estressada pq não acho minhas coisinhas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário