7/11/2008

Sexta Linda

Hector Julio Páride Bernabó ou Carybé (Lanús, 7 de fevereiro de 1911 — Salvador, 2 de outubro de 1997)

Carybé foi um pintor que morou na Bahia, e apesar de não ser brasileiro está na lista de pintores brasileiros na Wikipédia (ele nasceu em Lanús, que fica na Argentina)

Vale lembrar que ele não somente pintava, mas também era gravador, desenhista, ilustrador, ceramista, escultor, muralista, pesquisador, historiador e jornalista.

Acho que a principal característica de sua arte é a cor! Tudo é muito colorido. Há sempre roupas estampadas, as sombras são bem marcadas. Por exemplo, não há uma transição entre pouca sombra e muita sombra, dá para perceber bem onde a sombra termina. Veja a bermuda azul do pescador.


As cores também são bem uniformes, apesar de existir um degrade, como por exemplo nas roupas. Esse degrade é feito somente clareando a cor. É como se a cor fosse se desgastando enquanto se mistura com o branco. Como

A temática é bem brasileira. Eu acho, pelo menos. Uma brasilidade negra, cheia de simbolismo. Por exemplo, ele retrata bastante o candonblé a capoeira e o samba. Retrata também cenas do cotidiano como é o caso do quadro que eu escolhi.

As pessoas vão até a beira do mar, ou até a feira, para comprar peixe fresco que é deixado quase vivo na areia. Os pescadores negociam e as mulheres compram. Note a sensualidade da mulher que se abaixa para pegar um peixe. A gente quase consegue ver a calcinha dela, hehehehe

Isso introduz outro assunto. Todas as mulheres são redondas. Alguns homens ainda são magricelas, mas as mulheres todas tem uma certa "abundância" outras são gordinhas, outras são como as mulheres da ala das baianas, nas escolas de samba, inclusive porque vestem as roupas do candomblé.

As pessoas não têm rosto. Eu pensei em dois motivos para isso. Primeiro por se tratar de modelos para todas as pessoas, portanto, seria uma forma de des-individualizar cada um, ou seja, tirar a personalidade de cada um, fazendo com que representem todos.

O segundo motivo é mais estético. Simplesmente o traço dele é sem precisão. Ele não pretende representar fielmente as pessoas. Não há detalhes. Assim, não há necessidade de rosto.

Eu particularmente gostei do cachorro e da grávida.


Agora, um trecho que tirei da wikipedia:

Jorge Amado, em O Capeta Carybé, traz muitos relatos sobre seu grande amigo Carybé, cuja riqueza de vida é quase ficção: aventuras de sobrevivência, casamento, andanças desde Buenos Aires, sua terra natal, até a Bahia. O artista plástico registrou nas suas obras cenas e cenários muito brasileiros, como vilarejos de pescadores, bailarinas, saídas de igreja e pausas de vaqueiros. Sua obra levou a Bahia mundo afora. Por isso Jorge Amado fala de Carybé como “exemplo notável em sua arte, que recria a realidade do país e da vida popular que ele conhece como poucos, por tê-la vivido como ninguém”.


8 comentários:

  1. hoje eu vim especialmente pra sexta linda ;]
    vi a sua reposta do e-mail..
    e realmente um café-da-manhã com 600 kcal num dá :S mas eu to aumentando oq como de manhã...reduzindo da tarde... sem nenhum efeito surpeendente por enquanto hehehe

    beijo grande!!!

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Viajei pra Bahia agora! Eu adoro coisas bem coloridas. Taí um quadro que eu colocaria em minha sala!
    Fiquei contente de ter sido a primeira a comentar hehehehe.
    Eu gosto de ver os quadros com os seus olhos. Eu não costumo prestar tanta atenção aos detalhes. Lendo seu post eu consigo relaxar... e ver de verdade entende? rsrsrsr Beijos e bom findi Go!

    ResponderExcluir
  3. ops... escrevi demais e fui a segunda rsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Estou passando para desejar um ótimo fim-de-semana!
    Bjus e até logo

    ResponderExcluir
  5. eu adorei!
    eu li esse livro do Jorge Amado... mas pensei q o tal Carybé fosse personagem... que vergonha!!!!! também... era cada história maluca! lolol

    beijo maninha!

    ResponderExcluir
  6. Oiii, estou mesmo sumida, mas mudança é uma loucura. No mais tudo correndo bem. Darei notícias. Beijinhos pra ti.

    ResponderExcluir
  7. Amei o quadro, lindo!
    Colorido.
    O livro ainda não li.
    Beijão.

    ResponderExcluir
  8. Obrigada pela visita, adorei. Blog da Gô também é cultura, está pensando o que?Amei.
    Beijos
    Beth
    http://aconquista.zip.net

    ResponderExcluir