O ataque do pão com presunto e queijo

Estou aqui pensando como devo classificar meu ataque de ontem, logo no começo do post. Mas acho que vale mais desabafar do que ficar me xingando. Portanto vamos ao conto de fadas:

Terça foi um dia de super produtividade. Fui dormir meia noite como de costume. Quarta acordei acabada. Sabe quando você acorda e simplesmente queria dormir mais umas 2 h!? Pois bem essa era eu.

O almoço foi um fiasco, uma saladinha e um peixe estranho. Sei que, apesar de dentro dos limites, acabou ficando abaixo dos limites. E eu me sentindo cansada e com fome. Perto das três e meia meu lanche da tarde foi meio papaia que não serviu nem para tapar buraco do dente!

Desde segunda que estou ignorando algumas fomes, principalmente as noturnas, já que ainda estou na fase de readaptação e alguma fome seria absolutamente normal.

Só sei que era 4 da tarde e eu estava com fome. Fome. Fome mesmo! Daquela que faz rom-rom no estômago. =(

Peguei um pacotinho de club social e comi meio (afinal inteiro tem 120 calorias, e eu já tinha comido mamão). (o resto do pacote está ali no armário ficando murcho).

Cheguei em casa jantei, tudo dentro dos conformes. Só que, como me sobrou umas caloriazinhas, fui e comi um pão sovado com maionese (luxo, não acham!? era para me dar forças)

Então fui fazer o que eu precisava fazer, fiz minha lição no livemocha, comecei a programar coisas do mestrado, não estava indo bem, mas ainda tinha esperanças.

Daí aconteceu =(

Abri a conta de telefone, e mais uma vez a porcaria da telefônica zuou comigo. Se houver um atentado terrorista em algum prédio da telefônica podem ficar tranquilas que eu fui a autora!

Liguei, esperei, passei por tudo aquilo (notem que eu já estava com defcit de felicidade desde cedo) e no final a linha caiu (e eu saí correndo, gritando, chorando, arrancandos os cabelos)

Não sei muito bem como foi. Sei que fui beber água e estava lá, em cima da mesa, pão frances novo, presunto novo e meu pai falou "comprei um queijo branco que está uma delícia".

Na minha cabeça eu só ouvi: "Quer saber, tô nem aí, mermão! Quero um pão!"

E eu comi um filão (sem miolo, ok, até que a sanidade não passou tão longe) duas fatias de presunto e queijo branco (mas só porque estava uma delícia, senão teria sido do outro) enquanto a Donatela e a Flora se engalfinhavam e se xingavam na novela.

Voltei pro mestrado, a merda baixou e tudo foi por água a baixo. Eu tinha lá 1 + 1 = ? e não sabia como fazer essa conta. Como!? Como!? É impossível! Eu não vou conseguir.......

Levantei, fui ver o desfecho da Donatela. Pensei.

Aí, nessa parte, eu devo dizer que a persistência que tinha fugido do pão foi direto pro mestrado. Já tinha desligado o notebook, já estava pensando em "ir dormir mais cedo, já que estou cansadona". Mas voltei lá, me debrucei no problema, e de repente, PLIM, posso fazer assim, coloco um dedo pra cima nessa mão, um dedo pra cima nessa mão, começo contando desde o começo e chego na solução! PLIM

O problema foi resolvido. Consegui terminar! Era meia noite e eu tinha terminado tudinho, tudinho! (agora falta outras coisas, mas aquilo acabou)

Hoje acordei bem disposta. Não estou cansada como ontem. De sintomas estou só com vontadinha de Lindinho,... mas isso é carência básica por conta da telefônica.

O dia de ontem não foi ruim de todo. Não saí mais que 200 calorias do planejado, mas fez eu me perguntar algumas coisas.

Talvez 1200 calorias diárias não sejam tão necessárias (já que tão penosas e sem nenhuma necessidade de rapidez no emagrecimento)

Talvez, eu tenha acordado cansada porque fiquei sem comer direito. (apesar de ter ficado entre 1200 calorias nos dias passados)

Talvez, carboidrato vá direto pro cérebro e ajude na solução de problemas =D

O post de hoje não era planejado. Mas um ataque desses não poderia passar despercebido ou não registrado. Fica aqui anotado para eu saber do que sou capaz, e para que outras pessoas saibam que seus ataques não são coisas do outro mundo.

Comentários

  1. Sabe, eu queria entender, a fundo mesmo, porque acontecem essas coisas. Eu sou assim também, tudo corre certinho, direitinho, aí algo acontece (sempre alguma M...) e eu toco o F... Mas eu queria entender mesmo o que é essa coisa da comida. Acho que a gente acaba por atacar a comida porque é dela que estamos nos "privando", sei lá... Aff, no final das contas, desisti de entender...

    Mas que dá uma raiva, dá né? Uma, duas três raivas, rs...


    Bjs queridona.


    FUIZ...

    ResponderExcluir
  2. :)
    Hoje mesmo eu estava aqui minutando algo que poderá (ou não) virar um post. Falando sobre o pão. Não sou apaixonada por pão, mas gosto. Porém, vivo bem sem consumir demais, na boa. Inclusive, muitas vezes o pão é para mim, apenas, o instrumento através do qual um patê, um requeijão, algo assim vai entrar em mim...rs
    Bom, mas eu gosto, claro. Já foi época, no meu passado obeso mórbido, de o pão ser a minha base alimentar, junto de salgadinhos gordurosos e fritos. Ai, ai.
    Pois é, então eu gosto de pão, mas sem que ele seja uma paixão. Até tem dia (é raro) que ele me atrai mais, por algum motivo. Mas aí, é um belo dia, tudo bem.
    Esta semana, eu contei no post passado, fui comer um omelete lindo e light, cismei de botar dentro de um pão e aí, acabaram sendo 2 sanduiches de omelete. Meu marido até estranhou, sabe que não sou disso.
    Ontem, cheguei em casa tarde, pois depois do trabalho fui fazer unhas, depois podólogo etc. Fome. O marido avisou que deixou uma saladinha ótima para mim. E estava maravilhosa, mesmo. Só que eu cismei e, pela segunda vez em uma semana, fiz o que não costumo e não gosto de fazer: botei a salada no pão, botei frios e comi. Dois, novamente.
    O que é isso? Sei lá. Os pães andaram se reunindo por aí e combinaram um jeito de tentar mexer com a gente?
    Vamos nós aqui, combinar também, ora bolas! hahahahah
    Isto passou, amiga, foi momento.
    Agora, é seguir.
    Beijos e sucesso na retomada, vai dar tudo certo sim!
    Beth
    http://aconquista.zip.net

    ResponderExcluir
  3. risos
    ontem aconteceu a mesma coisa comigo
    ildulgencia em pao com presunto e queijo e foram dois pitas com queijo e presunto...
    Legal foi voce ter resolvido o problema do mestrado. Frustacao eliminada, descanso dobrado.
    Beijos
    Flori

    ResponderExcluir
  4. Hehe...pergunta: será que se o lindinho estivesse junto, tu atacava ele em vez do pão?

    ResponderExcluir
  5. Hum nem fala.. tem horas que só um carboidratinho salva.

    Adorei seu blog, bjos

    ResponderExcluir
  6. Querida,
    Voce precisa fazer uma alimentacao mais completa durante o dia. Onde estavam os carbos na hora do almoco? Nada?
    Eu sentia muito essa fome ao entardecer, ai comecei a mudar meus habitos. Meu cafe da manha com pao interal e na maioria das vezes com um ovo, mais carbo no almoco, claro moderado, arroz integral tambem. Alimentos que tiram a minha ansiedade, e me saceiam, como ameixa, amendoas, enfim,hoje nao nao como tanto a noite, as vezes dou minhas jacadas, mas nao mais a noite.
    Eu costuma comer pouco durantre o dia e a noite comia feito uma porca. Imagina, se vc se movimenta mais durante o dia , seu corpo pede mais energia pra poder gastar, se vc nao tem, a noite seu corpo grita por ela, ai vem as jacadsa...enfim....
    Reavalie sua aliemntacao, voce vai conseguir com o tempo, a nao mais ter fomes noturnas.
    Um beijo e muito sucesso. Quero ver voce chegando la!

    ResponderExcluir
  7. Oie Gô..

    Passando para te desejar um bom domingo.. sem atques de furias por favor..

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá!!
    Sim, estou aqui de novo.
    Ainda não estou 100%, mas estou buscando ânimo pra voltar com tudo ;)
    Gostaria que você respondesse a enquete no meu blog pra eu mudar a carinha dele e quem sabe voltar com força total.
    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário