Barreiras, cansaço e a necessidade de transpo-las

Ontem, mais uma vez, bati a cara num problema e a primeira coisa que vem na cabeça é: que saco, vou alí assistir a novela e esquecer que exite problema no mundo.

Mas, logo em seguida vem na cabeça que, se eu não resolver o problema, ele nunca vai acabar, e tudo vai continuar igual, e eu definitivamente não quero isso.

O mais saco de tudo é não ser uma desbravadora nata, que adora desafios e se sente motivada com os problemas. Não sou caçadora, sou coletora =(

Que bom seria se eu me sentisse mais motivada quando alguma coisa se mostra difícil. Mas eu só consigo me sentir cansada, entendiada e OBRIGADA a resolver. (pelo menos com as coisas do mestrado, pensando melhor, no trampo as coisas fluem muito melhor pra mim)

Eu já dei um "cala a boca" pra minha cabeça, se eu deixar, ela vai longe. E já me obriguei a continuar andando pra frente, nem que doa, nem que demore, o que eu não posso é parar de andar pra frente.


Comentários

  1. prá frente é que se anda... isso é a pura verdade.

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga, gordinha da silva, estou passando aqui pra dizer que seu blog está muito show de bola, e também presentear você com um selinho que está lá no meu bloguinho Ministério Infantil Geração de Adoradores
    www.espacodomiga.blogspot.com

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário