5/09/2010

A tartaruga e a lebre

Então que eu já estou dirigindo nessa pequena cidade do interior há uns, quem sabe, 4 finais de semana!?

Então que é uma coisa. Quando tem minha irmã no banco do passageiro, ela me recrimina, porque eu sou lenta. Para ela eu sou lerda, deveria correr mais nas retas e ficar menos tempo pensando.

Em partes, concordo, tenho que pegar traquejo ainda. Mas é só questão de traquejo. Não acho que devo andar a 80 numa avenida que o limite diz 60. Assim como não acho que devo andar a 50 numa rua coletora onde o limite é 40 (ou as vezes até 30).

Mas, não é só minha irmã que pensa que sou uma tartaruga. Muitos carros me ultrapassam, mesmo na linha contínua, ou pela direita. Mas, em termos de velocidade, eu não fico muito abaixo do permitido, eles é que andam acima do limite!

E, me fale! Pra que fazer uma ultrapassagem em um ponto de pista dupla, com linha contínua, só porque tem um carro a 80 km/h na sua frente? Em pleno domingo de tarde!? Com o clima tão lindo?

Meu, pra que esse estresse nessa cidadezinha fim-de-mundo!? Pra pegar o comercio aberto que não era, já que o comercio já tinha fechado fazia TEMPO.

Ah! Eu nem sei o que pensar.

Um comentário:

  1. Bem, cidade fim de mundo ? pô, se aí é assim...imagina a minha cidade entao..
    roscofe do mundo ???

    aceleraaaaaaaaaa Gô !!!!!!

    ResponderExcluir