11/11/2010

O meu livro Dona Benta

Ontem chegou o *meu* livro Dona Benta!

Não que não houvesse livros de culinária velhos o suficiente em minha volta. Só minha mãe tem uns 500 exemplares! E aquela coleção União em 4 volumes maravilhosa? Cheia de fotos e o exagero típico dos anos 80? E aquele um que só tem receitas de chocolate? E aquele um que só tem receitas com coco?

Gente, teve uma época da minha infância que eu escrevia para as marcas pedindo receitas e não é que algumas respondiam? Pois é! Tudo sob a supervisão de mamãe, né? Ávida por novidades.

Hoje em dia, o melhor a fazer é ir até o youtube ou os sites dos canais e ver a receita sendo feita. Mas, nada (nada!) como poder folhear um livro (é, eu sou uma velha)

Bom, eu não sou de seguir receitas. Eu sou de me inspirar em receitas e fazer do jeito que eu tenho vontade. Domingo passado eu fiz uma panqueca fofíssima só porque fui na missa no sábado e tinha uma mulher cheirando baunilha. Pode? Passar a missa toda com cheirinho de baunilha? Acho que pode!

Pois bem. Eu sabia que queria fazer panqueca fofíssima (ou seja, cheia de fermento), queria fazer com muito ovo, e pouco trigo, (ou seja, 2 ovos e uma espirradinha de trigo), e queria que tivesse baunilha (ou seja, uma esguichadona de baunilha). Pra não falar que não falei das flores, coloquei um resto de linhaça triturada que está aqui na geladeira passada de geração em geração, desde que o mundo é mundo.

Minha panqueca ficou divina! Se consigo reproduzir? Só se a minha vontade for igual =P

Voltando ao livro. É como um guia de viagens. Não vou viajar pra todos os lugares, mas gosto de ver as fotos. Não vou fazer todas as 1500 receitas, mas gosto de imaginar os sabores! (ou descartá-los com uma torcida de nariz, como no capítulo das lulas e polvos)

Fiquei com vontade de alguns biscoitos, de um bolo de araruta. Tenho uma dívida de honra com o tiramisu (que pode causar divórcio, caso eu me esqueça por tempo de mais de fazer isso, culpa do baking life!), e descobri que vou ter que reviver minha máquina de waffle, porque lá tem sim receita de waffle!

(e de cookies, e de pão de queijo, e de um monte de coisa! Até de massa fresca, oras, com 1500 receitas!)

Também há um capítulo todo de saladas, e molhos de saladas! Que deixei para ler com calma em outra oportunidade.

Bom, ontem também descobri que carne (patinho) moída com cebola douradinha e pomarola fica uma delícia! Mas, a parte do patinho foi minha mãe que me ensinou (acho que agora eu aprendi, já tinha feito essa pergunta um milhão de vezes)

Vamos ver que fim leva esse meu novo livro!

(o lindinho, num truque sujo, tentou me fazer aceitar o desafio de cozinhar as mais de 1500 receitas em X anos, só por causa do filme! Gentil meu novo marido, né?)

8 comentários:

  1. Parabens!!! tb ando na luta!!!

    http://eraumavez-umagordinha.blogspot.com/

    beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Dona Benta é um clássico! Passei vários dos meus natais folheando suas páginas e escolhendo receitas para ceia com minha mãe!! Mas hoje em dia não posso mais ler ele. Até onde me lembro, tudo lá engorda... inclusive as páginas, que com o tempo e exposição na cozinha ficam cheia de gordura.

    ResponderExcluir
  3. Hahaha, você já chegou na parte que eles ensinam como matar um peru? Com pinga e tudo, se depender de mim ninguém come peru, hohoho.

    Tirando isso, o livro é ótimo, principalmente a parte das sobremesas.

    ResponderExcluir
  4. Oi amore,
    Eu tb gosto de ver e ler livros de receitas,não que eu vá fazer todas,mas tb gosto de imaginar o sabor,o sorriso do marido ao ver se deliciar na nova comidinha.

    Um gde beijo

    Bom fds

    ResponderExcluir
  5. Olá ,

    FAzendo uma visitinha, adorei seu blog.
    beijoscas .

    ResponderExcluir
  6. Eu sempre adorei ler receitas, ter livros e revistas de receitas e, durante alguns anos (faz muito tempo), testava boa parte. Depois, comecei a ficar espertinha e variar nas receitas. Hoje em dia pouco cozinho, mas continuo amando ler receitas, me perco em sites vendo uma e outra, só vendo! Mas cozinhar mesmo, cada dia menos, já enchi o saco e só gosto se não for por obrigação, ainda bem que não é o caso mesmo.
    beijos querida!

    ResponderExcluir