1/24/2011

Aumentando a qualidade de vida

Tenho lido muito sobre organização, produtividade pessoal, crescimento profissional e organização temporal. Principalmente para conhecer técnicas, mas também para me manter motivada.

Descobri o que me faz feliz nessa vida. Eu já sabia que não era o mestrado que me fazia feliz, isso é fácil. Sabia também que o melhor lugar do mundo é o suvaco do lindinho, também fácil.

O que me faz feliz é cozinhar e artesanatar. Limpar a casa sempre me tranquilizou, é como sair pra dar uma caminhada ou puxar uns ferros. E, segundo as técnicas que leio, riqueza é qualidade de vida (e não dinheiro, poder, status). E pra mim, riqueza também é qualidade de vida!

Então, como eu não posso dar um vazari, ou um raiuguen no mestrado, só posso terminá-lo. E "a despeito" de tudo o que eu digo quando alguém me pergunta se eu vou terminar, eu acredito sim que dá pra terminar!

Eu não acredito no meu projeto. Acho um  algoritmo idiota e infantil. Mas, não me importo! Descobri que eu idealizava o meio acadêmico, e muito da minha frustração com o mestrado vem dessa minha descoberta.

Vi um mundo guiado pelo ego. Pelo narcisismo. Não importa o que foi escrito, e sim quem escreveu. E se você tem as costas quentes, consegue ir mais longe. É assim que eu vejo! Tantos artigos que leio com argumentos do tipo "aumentou em 20% a coisa x" que não prova como foi aumentado, não mostra os dados para a reprodução do exemplo. Tantos artigos com material fechado por licença que me dá até nojo.

Eu não quero mais isso na minha vida. Em agosto eu jubilo pela segunda vez. E dessa vez eu não vou me rematricular.

Para terminar (sim eu posso!) até agosto, fiz um planejamento semanal, e estou bolando a estratégia. Tenho 28 semanas até o começo de agosto.

4 comentários:

  1. Gô,

    Refletindo sobre o seu texto tb descobri o que me faz feliz. Liberdade me faz feliz, dançar tb, arrumar minha casa e sentir cheirinho de veja flores me faz muito feliz, e acho que serei muito feliz durante minha licença maternidade. Foda vai ser voltar ao trabalho.
    Nasci na época errada. rssss
    Manda ver nesse mestrado aí e manda a academia pras cucuias depois disso.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. "E se você tem as costas quentes, consegue ir mais longe." Isso é tão revoltante e infelizmente o que mais vemos.
    Este ano começo meu mestrado, se td der certo, mas estou mais fazendo por melhoria na profissão.

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu tbm amo cozinhar a artesanar. Adoro ler e limpar a casa de vez em quando. Eu seria infinitamente mais feliz como uma dona de casa que passa o dia cuidando da casa, comida e de deixar isso tudo mais bonito e, de quebra cuidar do marido também. Trabalhar sim, mas não com algo que me exija um horário fixo.

    Enfim, quem sabe um dia.


    Bjins

    ResponderExcluir
  4. Sim, você pode mesmo, Gô! A primeira coisa é acreditar em nós mesmas, a segunda é estabelecer metas e a terceira... mão na massa! Sobre o NutraBem, é isso mesmo, é pra iPod... pelo q vi, eles tb tem algo online, mas custa R$79,00 e tb não sei se vale a pena, não posso dizer pq nunca experimentei: http://www.nutraeviva.com.br/PortalNutraBem/Site/NBonline.html Só sei q o aplicativo do cel tá me ajudando! Bjs

    ResponderExcluir