6/27/2011

Eu voltei

Calma, Estelinha. Eu voltei. Agora é pra ficar. Porque aqui. Aqui é o meu lugar! Eu voltei, pras coisas que eu deixei. Eu voltei.

As últimas 3 semanas (desde dia 6 de junho) eu estive viajando pra PQP para visitar um "cliente" para ajuda-lo a fazer uma "coisa" lá pra lá daquelas bandas. Na verdade é assunto secreto e eu não posso ficar contando, muito menos na internetz na vida =P Ai se meu chefe lê o pobrema descrito aqui já vai sacar que eu sou eu!

Pois bem. Foram 3 semanas telefonando pro coisa ruim pra mandar vir o pão, via delivery, porque nem pra passar na padoca tava tendo tempo.

Tudo bem que pegar um avião pra PQP é facinho, e a viagem demora só uns 45/50 minutos, mas ficar sem minha caminha, meu muquifo, meu lindinho cheiroso, quentinho e gostoso não foi fácil.

Sem contar que trabalhar fora da sua baia, sem suas ferramentas, com restrições, não é nada legal! Ah, e ficar trabalhando no escritório de outra empresa, cheio de projetos que você não pode ver, também é um saco! Eu sou curiosa e sempre me pegava com o olho espichado pra alguma coisa. Ainda bem que normalmente os homens relevam as mulherzinhas porque sabem que elas adoram uma espichada de olho.

O que me deu algum ânimo foi voltar pra passar o final de semana aconhegada no subaco mais maravilhoso do mundo.

Foi um caso de "alta visibilidade", o chefe do chefe do chefe do chefe do meu chefe é que estava gerenciando, mandando, e bancando tudo. Então eu não tive muito o que optar =(

Mas eu aprendi um monte! Tecnicamente falando. E aprendi que meu lugar é, definitivamente, aqui, no subaco quentinho que escolhi para chamar de meu.

3 comentários:

  1. Oi Gô! Que bom que voltou! Esses trabalhos assim às vezes são um saco, mas veja pelo lado bom: muitas vezes tb são uma aventura, não? Bjos!

    ResponderExcluir
  2. quando eu estava em outro emprego viajando pra cima e pra baixo aprendi muito... ams nada como o aconchego do lar, isso sim! bjus!!!!

    ResponderExcluir
  3. Aprende-se sempre muito, sim. SEm contar o conhecimento de pessoas novas, sempre há muito a agregar. Mas, como é bom chegar de novo no nosso pedaço hem? Beijos!

    ResponderExcluir