Ecologia esta na moda


Passando pela Cultura revi aquele programinha gringa que passou um tempo atrás no Fantástico, sobre uma família “padrão” e seu consumo em termos de carbono.

Últimamente (tipo, uns 2 anos) tenho ficado indignada em como a culpa pelo aquecimento global é sempre jogada nas costas da Dona Maria. Eu, você, a sua visinha, a sua avó que não faz idéia de que existe internet. Ou aquela pessoa que quer o endereço do Mercado Livre. Manja?

Pois bem, a Dona Maria usa muita água, afinal, ela escova os dentes com a torneira aberta. A Dona Maria usa muita energia elétrica que vem da hidrelétrica que acaba com a Amazônia, afinal, ela tem uma sanduicheira. A Dona Maria polui o meio ambiente descaradamente, afinal, ela vai no mercado e pega sacolinha, ou então, ela faz fritura e lava a panela na pia. Que absurdo!

Pois bem, o programa gringa chama Os Carbono. Algo como a minha Dona Maria, eu acredito, só que sem a parte da ironia nos comentários. Afinal, eles (os produtores do programa gringa) realmente jogam a culpa na família. Acho que se desse, eles contariam quantos “carbonos” há no pum do cachorro da família.

Só que, uma coisa todo mundo (do tipo, todo programa “ecológico”) esquece de dizer.

Eles esquecem de dizer que a Dona Maria não tem opção sobre qual tipo de energia elétrica ela usa. Quem cuida das hidrelétricas/ usinas nucleares / termoelétricas / monjolo / whatever são as autoridades governamentais. Ou seja, ou a Dona Maria tem luz elétrica, tem microondas, tem geladeira, tem banho quente, ou não tem nada! Nem luz.

Também não dizem que, todos os dias pela manhã, a Dona Maria acorda pra assistir o jornal, ou ver a Namaria. E alí, as 7h da manhã, ela já assitiu uns 200 comerciais (controlados porquem? Anvisa? Anac?) que vão fazer ela ter vontade de comprar um monte de coisas que ela não precisa. É culpa dela?

No meu ponto de vista, estão tentando colocar a culpa da pindaibice do mundo no pequeno, quando na verdade o grande culpado é o grande. Os governos, as grandes indústrias, a sociedade.

Numa cidade do lado da minha, há um prefeito que sancionou* a lei que proibe o comercio local de distribuir sacolinhas plásticas. Ou seja, se eu for no mercado e esquecer minha “sacola retornável” vou ter que me virar pra levar as coisas embora.

O prefeito (como muitas pessoas nesse mundão véio sem portêra) não pensou em arrumar uma lei que proíba a prefeitura de não reciclar todo o lixo (ou 90% ou 60% ou 20%). Ou mesmo de fazer coleta seletiva e levar o “seleto” para uma cooperativa. Ele tacou a culpa na Dona Maria (essa porcalhona) e a proibiu um conforto, sem encontrar uma solução definitiva para o problema.

O próximo passo é proibir as TV de serem produzidas, os carros de serem fabricados, e toda a safra de soja de ser plantada. Já que todos esses exemplos poluem de alguma forma.


* (eu não sei se estou usando a palavra certa aqui)

Comentários

  1. Apoiado!
    (Só isso de comentário pq hoje tô com preguiça de soltar o verbo, rsrs.)
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Oi, adorei seu post. Sou Geógrafa e Monitora Ambiental e sei muito bem que o aquecimento global é algo natural do planeta, já aconteceu algumas vezes e vai continuar acontecendo com a ajuda do homem ou não. O que estamos contribuindo e já quase sem volta, é que estamos acabando com os recursos do planeta. Mas culpar a Dona Maria não é certo, não é ela a maior causadora do estrago. Como vc mesma diz são os governantes que podem até colher o esgoto mas tratá-lo,nem pensar! A questão das sacolinhas, o prefeito ai da cidade ao lado, deveria se informar melhor, pois já existem pesquisas comprovando que as sacolas retornáveis se não forem usadas um mínimo de vezes, o que não acontece pois rasgam antes, poluem muito mais que as sacolinhas plásticas que são reutilizadas para por o lixo doméstico.
    Bom, o que quero mesmo dizer é que esta história de aquecimento global é muita balela, só mostram um lado, o lado que fazem a Dona Maria se sentir culpada e vai acabar pagando multa por tanta coisa que ela faz e nem sabe que faz.
    Mais uma vez, deixo aqui que não sou leiga no assunto, estudo muito sobre e sei do que estou falando. Existem vários estudos sobre, e também inúmeros videos. Alguns até engraçados sobre o caso das sacolinha plásticas.
    Nossa, o que era pra ser um comentário virou um post. Sorry!
    P.S.: Sempre te acompanho... há alguns anos já tive blog e te acompanho desde então.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi !
    Tem toda razão em ficar indignada a respeito dessa conversa. Os poluentes são os q desmatam a Amazônia, e toda a corja que tira vantagem financeira de tudo q pode. Andei me incomodando enquanto tentava assistir TV, por causa da quantidade de anúncios para se vender carro. Sem falar em outras coisas q tentam nos empurrar com o papo de que "vc não pode perder a oferta!!!" "vc tem que aproveitar!!!" "vc tem que ter..." "Corra antes que acabe!!!" e etc, de preferencia tudo aos berros. É a ganância, o empurrar e vender, vender, vender.
    Bem, quanto aos sacos de plástico aqui no RJ há muito tempo proibiram os supermercados de fornecerem, e convencer os consumidores a levar sacola retornável. Em troca, a cada 5 itens, dariam desconto de 0,03 o q não compensa em nada. Acontece que "Dona Maria" deixaria de pegar os sacos de plástico q usa p/carregar as compras, e passaria a gastar uma nota preta comprando SACOS PLÁSTICOS no supermercado, pois em algum embrulho tem de se descartar o lixo. Ou D. Maria vai despejar o lixo no cano da lixeira do prédio embrulhado em que? Jornal?
    Enfim, o q me revolta é que, não deram uma alternativa grátis de se embrulhar lixo. E tirando supermercados, ou mercados, outros estabelecimentos como boutiques e lojas de shopping continuam a fornecer sacolas de plástico, ostendando sua marca, que afinal não deixa de ser uma forma de auto-promoção.
    Então, eu comprei uma sacola retornável muito útil, que uso para acomodar as 4, 5 sacolas de plástico que trago para casa e uso para descartar lixo doméstico. A praticidade é q pesa menos nas mãos, e dá para carregar no ombro tudo de uma só vez.
    Hipocrisia não falta, e li no jornal O GLOBO semana passada, um artigo na parte do caderno de Ciências (mais exatamente dia 21 de setembro) com o seguinte título:
    "O PLANETA NO CHEQUE ESPECIAL - Homem terá consumido até a próxima terça mais do que a natureza pode produzir", artigo muito interessante e assustador.
    Bem, o assunto é vasto, já escrevi demais, mas só para dizer que concordo plenamente com o q vc escreveu.
    Abs, Ju

    ResponderExcluir
  4. Mega concordo contigo. Eu já passei por períodos em que ficava maluca quando esquecia a sacola ecológica. Controlava o gasto de água da casa. Aí pensei: PORQUE EU? Bem como você disse, com relação às indústrias em geral não se vê uma crítica concreta. Querem que mudemos nosso dia-a-dia, mas e o dia-a-dia dos maiores poluidores?

    Não virei porcona, mas se esqueço a sacola ecológica não morro. Se esquecer de desligar a torneira enquanto escovo os dentes também não.

    Cuido as coisas de um modo geral agora, sem neuras.

    Gostei demais do teu texto, m dos melhores!


    Bjão!

    ResponderExcluir

Postar um comentário