5/14/2012

Noticias

Minha vida não mudou absolutamente nada.

Ainda vivo na crise entre o desejo de comer e o desejo de ser outra pessoa e não ter desejo de comer.

Ainda tenho 2 quartos do pânico (Lindinho não me obedece e não arruma as suas roupas! As minhas já estão todas dentro do guarda-roupas)

Ainda estou patinando no mestrado.

Porém, tenho um monte de coisas dentro da minha cabeça. Estamos projetando nosso home-office. Desde o  princípio das coisas, sempre quis que um dos meus 3  quartos fosse um home office. Porque sei quão importante é ter um lugar de produtividade com uma mesa própria (e deixar de usar a mesa da cozinha) e uma cadeira boa (que não me doa as costas)

Pois bem, esse projeto de home office está sendo dureza. Mas é divertido.

Outro ponto, tive uma crise, meses atras, sobre minha loucura de cozinhar tudo que eu vejo. Decidi que passarei a ocupar meu tempo com outras coisas, e não só com a culinária. Decidi que também amo fazer artesanato. Que também amo jogar video-game. Que também amo cuidar das minhas plantinhas. Tudo coisas que não engordam e, ao contrário, ajudam a emagrecer (tá, menos o video-game, mas pelo menos com a mão ocupada a boca não fica tão nervosa)

Me apareceu um bagulho no dedão da mão. Parece uma verruga, mas não é. É vermelho e as vezes sangra. Mas é num lugar tão impróprio! Bem na junta do dedão, e eu vivo esbarrando aquilo pra tudo quanto é lado. Então já viu. Fui na médica e ela disse que não é câncer. Vai arrancar fora só dia 25 de maio.... Até lá, da-lhe band-aid

Minha tia, que detectou um câncer de pele a uns 3 anos atrás, está com os dias contados. Toda a minha família está tristíssima. Minha mãe fica com ela durante o dia e a alimenta. E parece que só com a minha mãe por perto minha tia consegue sobreviver direito. São nas piores horas que a gente realmente vê com quem a gente pode contar, não é? Cada coisa que a gente tem que ouvir que até deus duvida.

Minha mãe que sempre teve pressão baixa começou a ter pressão alta. Porque será, não? Será que é porque está tudo sobre a cabeça dela?

O médico deu 3 meses de vida pra minha tia. E quando o telefone da minha casa toca eu penso que é alguém me contando que ela morreu.

Meus sobrinhos estão cada dia mais fofos. O mais velho é super esperto. O mais novo é uma coisa mais fofa do mundo inteirinho! Os dois são tão calminhos....

Minha irmã (mãe dos sobrinhos) está cada dia mais amorosa com a gente. E a única coisa que eu consigo pensar é: como a maternidade muda as pessoas! Ela era tão casca de ferida. Agora ela até pega na gente pra fazer carinho....

E tem o meu mestrado. Que está pior do que o titanic afundando com o leonardo di capri e a kate wisleiiiiiii junto. Mas isso é cenas dos próximos capitulos

3 comentários:

  1. Amiga de uma coisa eu tenho muita certeza... Vc tem muitoooo trabalho pela frente!!! FORÇA!!! bJSSS

    ResponderExcluir
  2. Difícil a coisa por aí. E no meio disso tudo a gente ainda tenta conciliar uma reeducação alimentar. Você é forte.

    Sabe, a maternidade muda demais mesmo. Minha cunhada é um exemplo. Sempre foi mesquinha, estúpida e infantil. Uma vez ficou UM ANO sem falar comigo porque passei por ela em um evento e não a cumprimentei. Na verdade eu não a vi. Depois que minha sobrinha nasceu, ela é outra pessoa, mudança radical. Gentil, generosa, sorridente, nem parece aquela coisinha chata e ofendida de antes.

    Coisas que só quem passa sabe. A gente que está de "fora" só observa e percebe. Quem sabe um dia a gente sinta isso.

    Bjo!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns e muita força...

    Estou seguindo, adorei seu espaço ele me inspirou a fazer o meu tb.

    Beijão

    Regiane

    ResponderExcluir