Minha viagem a Buenos Aires

Aviso: O post é enorme - cuidado.

Acabei de voltar das minhas férias em Buenos Aires e gostaria de compartilhar meus sentimentos e conclusões a respeito desta viagem.

Adorei! A cidade tem muitos pontos lindos. Inaugurei na minha vida um novo tipo de turismo, o exploratório.  Andamos por muitos lugares, a pé mesmo, e fomos de taxi para muitos outros. Mas, basicamente, nossos passeios eram a pé (usavamos o taxi para chegar e voltar em bairros mais longes).

Os monumentos são faraônicos. Tudo é imenso. A 9 de julho (avenida principal) tem 9 pistas que vão e 9 que voltam. É enorme! Quando eles fazem uma estatuazinha no meio da avenida não é uma estatuazinha, é uma estatuazona no cruzamento de duas avenidonas! Ou seja, fiquei com a impressão de que os Argentinos são bem representados pelo Maradona (comem mortandela e arrotam peru). Mas, não dá para negar a beleza das obras.

Agora, falar que é a Paris da america do sul é um pouco de mais! Eu nunca fui pra Paris, mas tudo alí é tão parecido com São Paulo (tirando alguns pontos de arroto peruzístico) que não dá para eu acreditar nisso.

Recoleta. É óbvio que o bairro onde mora a maioria dos ricos da cidade seja o mais lindo bairro da cidade, né? Esse tipo de coisa não me afeta. As ruas são mais largas, mais limpas. As calçadas mais largas, mais limpas. Os prédios e lojas são mais ricos também. Tudo o que o dinheiro pode comprar (e tinha mais guardas na rua também).

A comida lá é realmente ótima! Qualquer buteco pé sujo e chechelento vai te servir uma comida bem produzida e com um visual atraente. A minha maior surpresa foi descobrir que aqui no Brasil a gente não dá a mínima para qualidade alimentar. Lá tudo o que eu provei (desde o frances até o pé-sujo) era caprichado.

As portenhas se vestem muito bem. Essa frase eu ouvi um milhão de vezes e tenho que gritar um estrondoso NÃOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO.

As portenhas que se vestem bem se vestem bem. Assim como as brasileiras que se vestem bem se vestem bem. Lá eu vi de tudo! Desde gente com piercing no nariz a velhinhas todas encapocadas e emperequetadas parecendo que estavam indo a uma conferência com o senhor presidente. Vi também diversas mulheres com o cabelo sem lavar a uns 3 dias. Portanto, ponto muitíssimo importante, leve sim um par de tenis bem descontraído porque você vai precisar sim deles! Eu levei só um teninho básico e acabei me ferrando, deveria ter levado meu tenis de caminhada!

E, para sair a noite, vá como você está acostumada! Eu vi de tudo lá. Eu gosto de ir num restaurante chique um pouco mais ajeitada. Sem contar que a gente sempre tem um monte de coisa e nos falta oportunidade de usar, né? Então, aproveite. Mas não fique achando que eles são seres de outro planeta. Eu achei que esse assunto é mesmo um MITO.

O espanhol. Todo mundo sempre me disse que eu não precisaria me preocupar, porque seria só falar devagar que lá todo mundo entenderia. Mas a verdade é que não é bem assim não. Se você fica no circuito turistão básico vá lá, os garçons todos são simpáticos e prontos para atender turista, mas fora desses pontos, nem todo mundo vai se sentir na obrigação de te entender. A mocinha que me vendeu o chip, por exemplo, não fez a mínima força para me entender. Se não fosse o espanhol nível médio do Lindinho não teriamos nos saído tão bem. Ah, os taxistas também são legais, porém são menos “treinados” que os garçons, e as vezes eles não entendem nosso sotaque de portunhol.

Por exemplo, teve um dia que eu queria ir ate a Calle Murillo, porque todo mundo dizia que lá era a rua dos couros (e realmente é, apesar de curtinha, lá tem muita loja de couro bem legal, só que o preço não tava uma maravilha não, na época que eu fui). Bom, o Lindinho falou para o taxista nos levar até a “calhe murilho”. Só que tem uns par de sotaques deles lá, e esse taxista não entendeu o quer seria “murilho”. Então eu soltei (no maior chute da história da humanidade) um “cadje muridjo” e aí sim o taxista entendeu (eu ainda acho que foi meu charme=D)

O passeio que eu mais gostei foi para o parque 3 de febrero. É um parque gigantesco, no começo (ou no fim) dele tem o zoológico da cidade. Daí tem um milhão de quilómetros no meio, e nesse milhão de quilómetros tem o Rosedal, o Planetário, um monte de monumento, e mais um museu que eu não lembro do que que era (além do que eu não achei no dia, né?) Daí no fim do parque (ou no começo) tem o museo de arte (uns 3, se você tiver perna pra ver tudo) e o parque em volta do museu tem várias esculturas.

É uma região muito-muito linda. O Rosedal é algo muito especial! No dia que fomo as rosas estavam todas recem podadas e começando a soltar alguns brotos, portanto, não estavam florias. Mas aquilo alí, no auge, deve ser a coisa mais espetacular que existe no mundo inteiro! Se eu morasse em Buenos Aires iria todo ano pelo menos uma vez visitar o Rosedal na época a florada. (ah, é mesmo, nesse parque gigantesco ainda tem o jardim japones e o jardim botânico. Mas veja, ele é realmente gigantesco e você não vai conseguir ver tudo num só dia. Talvez, nem com dois dias.

Sorveterias. O sorvete deles (assim como o doce de leite e o queijo mussarela) é realmente e efetivamente diferentes! Então, não perca a oportunidade de experimentá-los! Bom, todos falam da Fredo, mas a fredo que eu experimentei não chega nem aos pés da Volta (http://unaltravolta.com.ar/) se você encontrar com uma entre! Nem que você não esteja com fome! Eu me arrependi de ter tomado seu sorvete só 3 vezes na minha viagem de 7 dias. O de mascarpone com frutas do bosque é FENOMENAL. O de chocolate suiço é FENOMENAL, o melhor sorvete de chocolate que já tomei na minha vida quiça no mundo!!!!! eheheheh

Eu não falei ainda das enpanadas? São as esfirras deles. Só que são diferentes, então, não perca a oportunidade. A massa é bem leve e fina, então basicamente a enpanada é recheio! Ah, todas que eu experimentei eu adorei! Até a de queijo com cebola! (queso y cebolla)

Comentários

  1. Ahhhh! Também fui pra Buenos Aires! Acabei de voltar! Passei 5 dias lá, e tb adorei! A cidade é bonita, mas concordo contigo, parece muito São Paulo. Mas tem muitas coisas lindas lá, os parques são maravilhosos, né? Eu tb fui num tal de Zoo Luján, já ouviu falar? É um zoo que vc entra na jaula dos animais. É o "bicho" (literalmente). E, como vc, enfiei o pé na jaca, hehe. Mas como andamos muuuito a pé, ficou elas por elas no final.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Amiga!
    Amei o seu blog. Virei visitar sempre. Fiz algumas mudanças na cara do meu blog. Venha me visitar e me dê sua opinião. Bjs e até breve.

    ResponderExcluir
  3. Não achei seu post enorme. Achei delicioso! Buenos Aires é meu sonho. Iríamos passar a lua de mel lá, mas na época rolou todo um aperto financeiro e enfim, ficamos por aqui mesmo. Mas quero muito ir. Aqui de Santo Ângelo saem bastante excursões para lá, mas eu quero fazer um "mochilão" mesmo, ir por conta como vcs. E eu acho que o pessoal da agências de turismo daqui não escolhem bem os locais, ou têm algum "trato" com alguns restaurantes de lá, pq minhas amigas que vão, sempre voltam reclamando da comida, principalmente da carne e das batatas fritas graxentas. E pelo teu relato a coisa não é bem assim, é só saber escolher. Mas vão nas indicações do guia né.

    Enfim, curti as dicas, certeza que vou usá-las quando chegar minha vez. ;)


    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Oie! Fui pra lá em dezembro e gostei mto. Fui no show de tanho (Senor Tango), nos outlets (nem tão baratos assim), fui no Zoo Lujan e carreguei um leãozinho. Tb andei mto a pé! Fiquei na Recoleta e realmente o bairro é mto bonito. Só não gostei mto da comida. As carnes viam mto mal passadas (se estiver rosinha já não como, pensa?), o arroz era péssimo, sem sabor e tempero algum. Mas amei as empanadas, os alfajores (comi o Havana e os de supermercado, que eram mais baratos e melhores!), tomei o sorvete (mto bom!) e amei principalmente as medialunas, um sonho! Bjs!

    ResponderExcluir

Postar um comentário