Os caminhos que tracamos para nos


Tenho me comportado bem, alimentisticamente falando, principalmente porque tenho comido muita fruta, muito legume, bastante verdura (sabe como é, verdura não dura tanto na geladeira, é meio sensível a bichinha), e principalmente evitado doces e grandes porções.

O Senhor Meu Marido é a coisa mais linda desse mundo inteirinho! Ele me prepara a janta! Normalmente ele faz uma coisa de dieta, mas sinto que ele é condescendente comigo. Ele me deixa comer coisas que ele não comeria (ele também está de dieta, é muito amor esse casal!) 

Apesar da balança não estar mostrando sinais de emagrecimento, eu não vou me abater com isso. O que eu quero é uma melhora na minha saúde, e não emagrecer. Emagrecer terá que ser uma consequência  se é que isso seja mesmo o melhor para a minha saúde!

Porque, se Deus descesse e me entregasse uma notificação rubricada, assinada e com firma reconhecida, afirmando categoricamente que eu sou saudável com esse peso eu simplesmente ia continuar com meus 88/90 sem nem pensar! Isso me faz pensar em uma palavra que ainda vai aparecer por aqui, quando for a hora: gordofobia. Um dia eu explico o que é e como isso se encaixa completamente no mundo do emagrecimento. Mas não vai ser hoje.

Eu também tenho que passar mais vezes aqui para despejar meus pensamentos. Falar aqui me liga com meus objetivos. Então, melhor manter o foco e o blog atualizado.