10/11/2013

Tudo volta

Estou gorda.

(cuidado, senta que lá vem a história)

Eu estou pesando meus iniciais 93 quilos.



Não tenho mais uma balança "precisa", não decidi ainda se vale ou não a pena ter uma. Afinal, nosso "peso" não é preciso, então não tem porque gastar dinheiro com isso. Aquela balancinha mequetrefe que eu tenho deveria dar conta!

Pois bem, quanto a precisão da minha constatação de estar gorda, devo dizer que não preciso de balança. Já perdi todas as calças 44 e todas minhas calças atuais são 52.

Isso já deveria bastar. Eu fiquei muito triste quando guardei minhas calças 44. Mas achei uma 52 perfeita! Então isso aliviou um pouco a tensão.

Quando me olho no espelho. Não me vejo gorda. Tenho me incomodado ligeiramente com meus braços já tem algum tempo. Mas eles nunca foram perfeitos. E ultimamente tenho me incomodado com minhas bochechas.

Mas, o que mais me incomoda é ter a plena consciência que o que eu como é demais para mim. Isso sim me dói o coração.

Mas você pode se perguntar. Porque mesmo foi que eu engordei tudo denovo? E eu respondo. Eu não engordei tudo de novo, eu voltei a ser eu.

Eu gosto de comer. Eu gosto de comer doce. E eu odeio exercício físico. Pense, a formula da minha personalidade é essa! Se minha personalidade é "não saudável" o que eu posso fazer?

Só há uma coisa que eu posso fazer, deixar de ser eu. E isso eu definitivamente não quero fazer!

Por outro lado, eu quero emagrecer alguns quilos. Então, eu tenho que chegar a um acordo entre meu desejo de emagrecer alguns quilos e minha personalidade "gourmant"

Agora eu tenho uma liberdade empoderadora de fazer, testar, explorar todas as receitas que eu sempre quis! Não vou abrir mão disso por uma silueta dentro dos padrões.

Na realidade, eu nunca estive dentro dos padrões. Por tanto, se eu emagrecer meus 20 quilos, ainda não estarei dentro dos padrões.

Mas, chegada a conclusão que venho patinando desde o começo do ano, o tempo urge e tenho que me movimentar.

Lista de coisas que me incomodam atualmente:

  • a banha das costas se encontrando
  • ficar ofegante e quase ter um ataque cardíaco quando subo a ladeira da minha rua para pegar o ônibus
  • ter perdido minhas roupas 44
  • estou começando a me ver "gorda" mas não muito (e talvez o que mais me preocupa é realmente "mas não muito" já que o fato real é que estou pesando mais de 90 e isso é ser gorda)
  • o estresse de não poder comer o que eu quero (porque eu só quero porcaria)
  • tenho milhões de projetos! Não quero ter que pensar em mais um projeto. E emagrecer, todo mundo sabe, é sim um projeto, e a longo prazo!

O que será de mim? Não se sabe. Ainda não tomei o primeiro passo. Mas acho que o primeiro passo é tentar achar uma forma de exercício físico

E, conseguir encaixar jantas adequadas. Não acho o fim do mundo fazer um bolo, ou um brownie, ou um sorvete por mês. Mas, o jantar nosso de cada dia precisa sim ser regulado!


Nenhum comentário:

Postar um comentário