Meu começo no feminismo

Eu estava, outro dia, pensando. Tentando me lembrar como é que foi que eu fui inventar de estudar feminismo. Então, num estalo eu me lembrei!

Lembra daquele caso da marisa?

Então, eu me lembro que eu fiquei sabendo da polêmica, como eu sempre sei. Pelo tuiter. E sempre é uma coisa do tipo "afê, não aguento mais ouvir falar da polemica da marisa". E eu NUNCA sei que tal de polêmica é essa que inventaram sem me pedir permissão O.O

Pois bem. Eu fui no google e taquei "polemica+marisa" e acabei caindo num blog da blogsfera light, de uma moça que me pareceu bem legal! Comecei a seguir tanto o blog quando o perfil dela no tuitão.

O tempo passou, mas aparentemente a polêmica da marisa voltou no perfil daquela moça. Acho que alguém criticando alguma coisa que ela tinha dito. Esse protocolo básico da crítica na internet. Então, no final da discussão, ela dizia "olha, não sou feminista mas blablablabla - argumento - "

Então eu pensei:

COMO ASSIM NÃO SOU FEMINISTA QUEQUEESSAMENINA TAFALANUUUU?

E lembro que tive uma ligeira discussão com ela e com mais uma do tuiter dela sobre essa parada. Algo como nem toda feminista é peluda e mal-comida.

Eu sempre saio no meio das discussões. Eu não tenho competência para manter isso! Apesar de que ainda me lembro com gargalhadas da moça que veio aqui dizer que eu sou uma arvore seca, e da outra que me xingou de "bolsa família" no face heheeh.

Então, essa discussão me levou a pesquisar porque é que tem gente (MULHER) que se diz não feminista. Porque, a pessoa milita por uma causa claramente feminista (gordofobia na mídia, ou, mulher sendo retratada como neurótica na mídia) mas não quer ter sua imagem associada com o feminismo. PORQUE?

Isso não quer dizer que a pessoa não queira militar pelas causas feministas. Isso quer dizer que a imagem-comum do feminismo não é bom.

Porém, tudo isso fez um mundo novo (as vezes maravilhoso, as vezes triste) que é o feminismo. Hoje entendo que existe sim pessoa que se diz feminista e prega a morte aos homens. Mas há muito mais mulheres que querem somente poder ser gente. E essas mulheres que querem ser gente até olham feio para a mulher que quer exterminar os homens.

 O feminismo é triste quando me mostra a realidade do mundo que eu tenho uma tendência de fazer de conta que não existe. Fora isso, é muito libertador saber que várias coisas que eu tinha percebido singelamente no mundo, não são coisas da minha cabeça, e não sou eu que sou errada.

Hoje eu tenho coragem de dizer que sou feminista.

Antes, eu nem sabia o que isso queria dizer.


Comentários