Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2017

Como a dieta da lua me ajudou

Você conhece a dieta da lua? É assim, você pode comer de tudo, menos a lua.

Daí que eu estava comemorando minha adultice, e tava gastando minha grana onde eu quis, e aí que eu quis muita comida.

E aí que eu experimentei muita coisa!

E sabe, com dinheiro tudo nessa vida é mais fácil!

Mas, comer de tudo foi uma experiência ótima. Eu não me lembro direito, sei que sempre fui de comer, mas eu não tinha bem claro desde sempre essa coisa de tudo - aqui - e - agora. Comia tudo o que minha mãe cozinhava, compravamos algumas porcarias.

Mas me parece que eu não saia pra comer. Me parece que eu economizava no que era permitido.

Sabe quando você sai pra comer de galera, e aí fica instintivamente agindo com se as outras pessoas estivessem julgando todas as suas escolhas?

Então. Eu basicamente parei de me importar. Aí eu comecei a comer de tudo, a quantidade que eu quis, na hora que eu quis.

E quer saber qual foi a coisa mais maravilhosa que me aconteceu? Eu parei de querer!

Sim, sério, chegava vez…

O começo da jornada: sendo normal

Ter ido a nutricionista e ter sofrido lá dentro (e aqui dentro) foi uma das melhores coisas que aconteceram nos últimos tempo.

Voltei a olhar pra mim, a ter carinho comigo. Voltei a ter prazer em comer!

Tenho tanta coisa pra escrever que nem sei por onde começar, ou como organizar tudo isso. Então estou despejando tudo e seja o que deus quiser.

Eu sofri, engoli muitas lagrimas, mas a minha força foi maior! Eu sei o que eu quero.

Quando eu morava com minha mãe, não precisava tomar decisões. O que tinha pra comer era aquilo. Variava bastante e meu pai sempre foi chato com os mato dele. Mas era aquilo (e meu pai também nunca foi muito pro-ativo nas refeições para além dos matos).

Quando eu casei, meu marido tomou posse da cozinha. Eu quase não tenho autonomia nisso. Nem me ajudar ele deixa. (sério, irrita as vezes, agora ele está aprendendo que pode delegar e paralelizar, e que dois produzem mais rápido do que um só). Aí eu fiquei muito a mercê da consciência dele.

E sinceramente, a gent…